Connect with us

Bahia

ALERTA: Polícia Federal realiza operação em combate a comércio de agrotóxicos falsificados, na Bahia


Os agrotóxicos falsificados eram reenvasados com embalagens nacionais reaproveitadas, para dar uma aparência de legalidade ao comércio dos produtos

OFocoNoticias

Publicada

-

Segundo informações do portal G1, a Polícia Federal iniciou uma operação em combate ao comércio e uso de agrotóxicos importados ilegalmente e falsificados, nesta quarta-feira, dia 14. Três mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos na cidade de Juazeiro, no norte da Bahia.

A operação foi batizada de “Negócio da China II”, porque o material era importado do país asiático. A PF detalhou que a falsificação era feita por pessoas físicas e jurídicas brasileiras. As investigações começaram em 2015, quando um grupo criminoso, que fazia o contrabando dos agrotóxicos por meio de navios usados para a exportação de mangas, foi identificado.

Os agrotóxicos falsificados eram reenvasados com embalagens nacionais reaproveitadas, para dar uma aparência de legalidade ao comércio dos produtos. Foto: reprodução/PF.

Após ser contrabandeado, o material era misturado com defensivos agrícolas brasileiros – produtos químicos usados pra evitar e extinguir pragas de lavouras. Em seguida, esses agrotóxicos eram reenvasados, com embalagens nacionais reaproveitadas, para dar uma aparência de legalidade ao comércio dos produtos.

Em junho de 2020, a polícia apreendeu mil litros de um fitorregulador – uma substância usada para acelerar o crescimento dos vegetais.

Segundo a PF, esse produto contrabandeado tinha saído de uma empresa química do interior de São Paulo, e seria levado para a uma empresa de importação e exportação sediada na cidade de Petrolina, em Pernambuco.

Durante a investigação, a PF identificou o “modus operandi” do grupo. Essa quadrilha era formada por pessoas físicas e jurídicas, ligadas ao comércio de produtos voltados à fruticultura. Além dos mandados de busca em Juazeiro, também são cumpridos nove em Petrolina e outros dois em Jaboticabal, no estado de São Paulo.

Os investigados deverão responder por contrabando e dois outros crimes ambientais, caso as suspeitas sejam comprovadas.

Com informações do G1 Bahia.

 

_____________________________________________________________________

Para críticas, sugestões e denúncias, entre em contato com nossa redação através dos nossos contatos:
E-mail: contato@ofoconoticias.com
Whatsapp: 73 98182-9649

ANUNCIE CONOSCO!

Comentários do Facebook

Em Alta

Copyright © 2021 - OFocoNotícias/ Email: ofoconoticias@gmail.com